A relação entre os médicos baianos e os planos de saúde está próxima a um impasse. Os profissionais reclamam da defasagem nos valores de honorários, cujo reajuste nos últimos dez anos teria sido de 60%, abaixo da inflação no período, de 90,73%, e bem inferior aos reajustes concedidos aos planos de saúde, que teria sido de 131%.

Além da questão financeira, os médicos querem discutir a questão das negativas de procedimentos e pretendem suspender o atendimento aos usuários de planos de saúde dentro de 60 dias, se não houver acordo.

A expectativa do movimento é conseguir elevar o valor de todas as consultas nos planos para os R$ 80 que já são pagos por um grupo de empresas. No último dia 19, houve uma assembleia que reuniu diversas entidades médicas.

Leia mais aqui…

Fonte: Jornal A Tarde

Anúncios