Oferecer conselhos sempre foi uma tarefa perigosa e austera. Todavia, no meu labor isso é o prato do dia, a merenda da tarde e a janta farta. Vivo exclusivamente orientando pessoas que almejam encontrar a realização pessoal e profissional através das suas atividades profissionais.

Um dos meus mais gratificantes serviços é orientar os novos profissionais de medicina, que no afã de prosperidade, acreditam que precisam urgentemente ganhar dinheiro, tornassem ricos e famosos, serem felizes e invejados. Muitos destes profissionais neófitos descobrem logo pelas tristes vias que a lida da profissão médica no Brasil é muito diferente do que pensavam os seus pais e até eles mesmos, quando optaram pela carreira médica.


Está com o diploma e as residências médicas não garante sucesso a ninguém. Fazer especializações e mestrados pode garantir um bom emprego, mas não esmerilha a auto-suficiência e a prosperidade. O médico, ao contrário de quem pensa muita gente -, rala muito para conseguir se destacar no mercado de saúde do Brasil.

Portanto, meus caros companheiros da nau de Hipócrates, aqui vão alguns conselhos elementares quanto à gestão de suas carreiras e negócios. Lembre-se que eu faço agora essa filantropia, pois já ralei de mais também e sei o quanto é bom ajudar mesmo até quem ainda não conhecemos.

1 – Se você é novo na turma que se veste de branco para ir trabalhar, prefira inicialmente arrumar uns dois ou três empregos como profissional de medicina. Preferencialmente tenha um emprego como médico de saúde pública e mais dois ou três empregos como médico de saúde privada. Dessa forma você descobrirá realmente a situação antagônica do mercado de saúde do Brasil.

2 – Para começar a sentir o gostinho da realização profissional, você precisará no mínimo de 1.000 dias de árduos trabalhos como médico. Prepare-se, pois você precisará de 03 anos de atividade profissionais para colher os primeiros louro. Neste período introdutório muitos serão os seus ônus e poucos os seus bônus, muitos serão os seus deveres e poucos os seus haveres. Controle sua ansiedade de realização pessoal como quem doma um cavalo selvagem, pois a vaidade sempre nos leva a inveja e essa é a porta da avareza.

3 – Postergue todas as suas vontades e desejos para depois dos 03 árduos anos de trabalho. O carro de primeira classe, a viagem internacional, o apartamento de frente para o bosque, o anel de brilhante, o casamento do seu sonho…, Tudo isso pode esperar. Pois eles virão naturalmente como a primavera que sucede o frio inverno.

4 – Não reclame da sua opção profissional tão amada e sonhada e, infelizmente, tão mal remunerada. As coisas são assim para todo mundo. Os arquitetos, engenheiros, físicos, escritores também sofrem iguais. Portanto, agradeça a Deus por ser médico num país de tantos doentes. Se ainda não ganhou dinheiro suficiente com sua profissão, não se esqueça que a sua poupança divina está grande.

5 – Não caia na tentação de Pandora de montar logo uma clínica médica, assim que se formar. Mesmo que seus pais sejam ricos, primeiro vá trabalhar como médico em serviços públicos e privados. Veja as realidades desinformes, sinta as atmosferas antagônicas, analise as conjunturas operacionais e só então depois, opte por seu negócio próprio. Como se diz na minha terra: quem nunca fez uma jangada não pode construir navios.

6 – Se você quer ganhar logo muito dinheiro com sua profissão, sacrifique sua juventude. Vá para o interior dos Estados brasileiros. Prefira cidades de população acima de 200 mil habitantes, pois nestas orbitam outras cidades menores e por conta disso se cria toda uma economia meso-regional. Se você preferir ficar no litoral ou nas capitais brasileiras atuando como médico recém-formado saiba que a concorrência é grande e feroz. Nessa última opção, procure ter sempre um Isordil por perto, pois entre as nossas angustias do dia a dia, quem mais sofre é o pobre coração.

7 – Acordar cedo, comer com pressa, dormir tarde, pouco contato com a família e lidar constantemente com gente estressada. Essa é labuta do médico. Se você não se ajusta a essa realidade, faça um mestrado ou doutorado e vá ser professor universitário. Dê adeus ao consultório e viva mais. Se tiver dinheiro suficiente para viver bem, vá surfar no Havaii.

8 – Só opte por abrir um negócio próprio depois de conhecer um pouco de gestão de empresas médicas. Montar uma clínica envolve muitos riscos e custos. Portanto, planeje-se com muito cuidado e critérios e não caia na famosa teoria de Cristóvão Colombo, que ao partir não sabia para onde ia, quando chegou não sabia onde estava e quando voltou não sabia onde esteve.

9 – Cuidado com as suas parcerias comerciais – sociedade comercial é um tipo de casamento sem beijo na boca e cama comum. Portanto, quando optar em empreender com sócios, procure resguardar as suas relações comerciais através de aparatos jurídicos. Médicos cuidam de pacientes e advogados cuidam de interesses norteados pelas leis. Lembre-se sempre disso. Se esquecer isso, pagará caro.

10 – Antes de abandonar a maratona sem-fim do serviço médico público certifique se a sua poupança garantem sustentação financeira para por no mínimo 03 anos. Isso é fundamental para o seu sucesso. Opte também por pagar a cota máxima do imposto de renda. Esse será o primeiro indicativo do seu enriquecimento.

11- Assim como uma pessoa na eminência de um problema de saúde deve sempre procurar um médico, você, na evidência do sucesso, precisará de ajuda profissional. Portanto, busque quem realmente entende e vive o dia a dia da gestão de empresas médicas. Se preferir, mande-me agora um e-mail pedindo informações sobre os nossos serviços e descubra que o seu sucesso e sua realização pessoal podem acontecer muito mais cedo, se você tiver a ajuda certa.

12 – Por penúltimo, se lembre que o sucesso não é uma forma estereotipada de agir ou atingir objetivos, mas sim é uma ordem que se coloca nos problemas e nas confusões das coisas que gravitam sobre as nossas vidas. Se Buda primeiro foi discípulo para só então se tornar mestre, o emitamos. Dessa forma seremos realizados e felizes.

13 – Por último, cuidado com essa mania de trabalhar demais e viver de menos. Se a fórmula do sucesso fosse só trabalho, todo escravo seria rico e próspero. Jamais se esqueça que Deus, ao término da criação do mundo, optou em descansar. Portanto, prefira imitá-lo, a seguir a voraz gula do querer e do ter.