A  operadora de saúde Amil anunciou no dia 26 de maio de 2011 a compra total das cotas do plano de saúde Lincx por 170 milhões de reais. A Lincx é uma OPS voltada pra clientes das classes A e B e têm 30 mil usuários em planos de saúde e 06 mil usuários em planos odontológicos. O seu principal mercado é o Estado de São Paulo, com filiais em Londrina (PR) e Rio de Janeiro (RJ).

Com mais essa aquisição o senhor Edson Bueno mostra que o mercado de saúde no Brasil será equacionado brutalmente em muito em breve e que dos atuais mais de 1.600 planos de saúde, provavelmente, mais da metade sumirão do mercado nos próximos 10 anos. Quem viver verá.

As ações empreendedoras de Bueno mostram que só não ganha dinheiro com saúde em nosso país, quem não sabe gerenciar esse tipo de mercado. Infelizmente, enquanto as OPS estão tendo expressivos lucros, muitos profissionais de saúde amargam os tristes rendimentos provenientes dos pífios valores pagos pelos serviços prestados as OPS.

Portanto, caros doutores e doutoras, façam como Bueno: aprendam gerir esse mercado de saúde e ganhem (muito) dinheiro.

Uma coisa é certa e lúcida: se Bueno estivesse clinicando até hoje, por certo ele não teria os 06 bilhões de reais declarados no seu último imposto de renda. Se ele pôde, por que vocês não podem?

Anúncios