Por Roberto Carlos Rodrigues

Algumas vezes, alguns dos usuários dos nossos blogs e sites, nos solicitam modelos simples de contratos para regerem as suas relações com os seus prestadores de serviços. Nessas ocasiões, esses usuários dizem que não precisam de um contrato formal e estrutural e que, um simples “contratinho” resolve os seus problemas. Na maioria das vezes, esses usuários se queixam que não tem condições financeiras para contratar os serviços profissionais de advogados para redigir um contrato genuíno e tão específico. Se, você está também querendo um “contratinho” para a sua empresa médica, vamos listar abaixo algumas observações que consideramos muito importantes e relevantes. Antes, porém, saiba que esse tal de “contratinho” pode muito bem ser substituído pelo acordo verbal. Uma vez que, diante da justiça, esse ato, quando aportado de testemunhas, vale mais que qualquer “contratão”. Vejamos algumas observações:

1 – Se você tem prestadores de serviços médicos sem contratos, a sua empresa está infligindo diversas normas e leis e por conta disso, além da possibilidade de ser punida, ela poderá pagar os altos custos dessa situação nada empresarial. Diante disso, evite trabalhar sem contratos formalmente estruturados para empresas médicas. Pois não é só na esfera trabalhista que você pode ser severamente punido.

BAIXE GRÁTIS O ARTIGO COMPLETO: AQUI!