Fonte: G1.

Está mais difícil ter um filho no país. Há desânimo também entre os iniciantes. Nas faculdades, os estudantes não se interessam pela carreira.

Os médicos que ajudam a mulher na gestação dos bebês e na hora do parto estão assustados: a profissão precisa de ajuda. Sofre com o desinteresse dos estudantes. É a cada ano menor o número de obstetras no Brasil. Por quê? Por que três de cada dez vagas não são preenchidas hoje?

A médica Maria do Carmo Santos fez partos por mais de 20 anos, mas a obstetra virou especialista em estética. A rotina, com plantões a qualquer hora, a desanimou. “Se a opção é um parto normal, esse médico vai para o hospital acompanhando a paciente dele e vai ficar lá seis ou oito horas. Isso é comum”, explica.

Leia artigo completo no Portal G1.

Anúncios