A clínica médica, – como vimos no ebook Clínica Médica, Como Montar e Administrar -, é um aglomerado de especialidades médicas atuando num determinado local e oferecendo além das consultas médicas, a realização de exames e procedimentos médicos. Normalmente essas clínicas têm o seu faturamento fundamentado no atendimento (consulta médica) e os exames e procedimentos são coadjuvantes do seu faturamento. Nesse caso, a empresa médica atua como parceira de diversos planos de saúde e convênios médicos e os serviços particulares são as partes menores dos seus faturamentos financeiros.

Como logo veremos nesse ebook as clínicas médicas de alto padrão não atuam necessariamente como parceiras de planos de saúde e convênios médicos e os seus faturamentos advêm exclusivamente de serviços de atendimentos privados (particulares). Quando há algum tipo de convênio de prestação de serviços médicos, esse é tratado diretamente com uma empresa financeira ou organização empresarial que opta por desconto em folha de pagamento de empregados. Não sendo, portanto, objeto de competência reguladora da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

Já um centro médico comum (versão mais popular de um centro médico de auto padrão) é exatamente o meio termo entre a clínica médica de alto padrão e o hospital de pequeno porte. Isso porque, devido aos recursos de equipamentos, estruturas e pessoal, o centro médico comum realiza, além das atividades comuns de uma clínica médica, cirurgias de diversos portes e oferece uma gama de outros benefícios terapêuticos, como por exemplo, reabilitação ortopédica, orientação psicológica, nutrição, fisioterapia etc.

Por tratar de processos cirúrgicos rápidos, os centros médicos comuns realizam somente cirurgias de não envolvem possibilidades de grandes períodos de internação. Dessa forma, na maioria dos casos o procedimento cirúrgico ocorre no mesmo dia e o paciente volta para casa também nesse mesmo período. Raros são os casos em que o paciente fica de um dia para o outro num centro cirúrgico de um centro médico.

O centro médico de alto padrão é exatamente a evolução do comum centro médico. No primeiro caso, o paciente recebe uma gama de serviços que praticamente seria impossível ser oferecido e coberto pelos parceiros do centro médico convencional (planos de saúde e convênios médicos).

Quem deseja realmente atuar no segmento de mercado de alto padrão precisa deixar bastante claro a sua polaridade de infra estrutura e operacional, uma vez que a clientela de alto padrão é muitíssima exigente e não aceita meios termos de diferenciações. Ou seja, essa clientela que ver e sentir diferenças substanciais nos seus atendimentos. Portanto, vale lembrar quer uma clínica médica ‘melhorada’ jamais pode ser chamada de clínica de alto padrão. Em suma, ou é um empreendimento de alto padrão ou não é.

Mas afinal como se definem os critérios que especificam um negócio de alto padrão?

Para responder essa pergunta se faz necessário entender as especificidades das classes sociais brasileiras e, em enfoque especial, compreender o que a definição de alto padrão.

Para saber mais adquira o ebook Clínica Médica de Alto Padrão.