Entre quarta-feira e o próximo dia 18, médicos de São Paulo suspenderão o atendimento eletivo a dez planos de saúde em todo o Estado de São Paulo, o que deve atingir cerca de 4 milhões de usuários, de acordo com estimativas da Associação Paulista de Medicina (APM). O principal objetivo da paralisação – a quinta no Estado desde 2011 – é pressionar as operadoras de saúde a reajustar os valores pagos pelas consultas aos médicos, entre outras reivindicações contratuais. Os atendimentos de emergência e urgências. Leia matéria completa no site Terra.

Anúncios