O médico pode pagar os seguintes tipos de impostos, conforme o seu enquadramento tributário.

Pessoa Física – O médico que atua como pessoa física paga os seguintes impostos:

IRPF – Imposto de Renda de devido de Pessoa Física.

INSS – Instituto Nacional de Seguridade Social.

O médico que atua como Pessoa Jurídica paga os seguintes Impostos:

IRPJ – Imposto de Renda de devido de Pessoa Jurídica

Contribuição Social.

Confins – Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social.

PIS – Programa de Integração Social.

INSS – Instituto Nacional de Seguridade Social.

ISS – Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza

TFE – Taxa de Fiscalização de Estabelecimentos.

Contribuição Sindical Patronal – A contribuição sindical é devida por todos aqueles que participarem de uma determinada categoria econômica ou profissional, ou de uma profissão liberal, em favor do sindicato representativo da mesma categoria ou profissão, ou inexistindo este, na conformidade do disposto no art. 591 da CLT.

Historicamente se paga impostos sobre todas as receitas geradas numa empresa médica. Indiferente de ser enquadrada em lucro real ou lucro presumido, toda empresa deve realizar um apuramento de receitas no seu livro-caixa. Assim como nos demais tipos de receitas dos convênios, a receita gerada com os usuários das clínicas médicas devem ser apurados e cobrados os respectivos impostos.