Fonte: Terra.

Municípios do interior pagam salários de R$ 25 mil e se propõem até a financiar faculdade para estudantes, mesmo assim não conseguem médicos.

Enquanto o governo brasileiro trava um embate com associações médicas por causa da proposta de importar médicos estrangeiros para atender a população, municípios do interior do País usam de todos os artifícios para conseguir atrair os profissionais. Em Camargo, a 270 km de Porto Alegre (RS), o salário de cerca de R$ 16 mil não é suficiente para que médicos se interessem em trabalhar na cidade de pouco mais de 2 mil habitantes. Para tentar solucionar o problema, a prefeitura decidiu pagar a faculdade de medicina para estudantes residentes na cidade que se comprometam a trabalhar no local por pelo menos cinco anos depois de formados.

Leia matéria completa no site Terra.