Os dois maiores problemas das clinicas médicas brasileiras, quanto a clientela, referem-se a estagnação da quantidade mensal de atendimentos e a perda gradual de clientes.

Normalmente isso ocorre depois de três a cinco anos de funcionamento da empresa médica e se não forem tomadas algumas medidas gerenciais e implantadas estratégias de marketing, em pouco tempo a clínica médica ficará estagnada quanto ao seu possível crescimento mercadológico.

Isso ocorre porque é muito comum entre as empresas médicas brasileiras a falsa crença que elas terão sempre clientes novos, lucrativos e fiéis. A verdade não é bem assim.

35d2c-cl25c3258dnicam25c32589dicapopularpctA clínica médica, em perfil médio da sociedade brasileira, perde anualmente muitos clientes devido erros mercadológicos como: Falta de sistema de gestão eficiente, falta de inovação, falta de treinamento de pessoal, falta de avaliação de concorrência, falta de visão do verdadeiro espírito de equipe etc.

Em cada grupo de 100 clientes perdidos numa clinica médica brasileira, podemos dizer que essas perdas são assim distribuídas:

  • 26% São clientes emergenciais que não criaram vínculos de fidelidade com a empresa médica;
  • 19% dos clientes procuram preços melhores na concorrência;
  • 18% dos clientes estão insatisfeitos com o atendimento da empresa.
  • 15% dos clientes não gostaram do atendimento médico (principalmente anamnese rápida) ou da posologia aplicada.
  • 13% dos clientes deixam de ser clientes da clínica devido a atrasos ou demora no atendimento médico.
  • 05% dos clientes precisaram de outros tratamentos e especialidades não oferecidas na empresa.
  • 03% dos clientes mudaram de cidade ou bairro.
  • 01% por morte de cliente.

Numa análise simples destes dados podemos dizer que inovar e buscar novos conhecimentos mercadológicos são premissas de empresas médicas bem-sucedidas.