35d2c-cl25c3258dnicam25c32589dicapopularpctCom o magistral crescimento dos modelos de clínicas médicas populares (CMP) no Brasil nos últimos 10 anos surgiu também a necessidade de implantar este tipo de empresa em cidades com populações menores (em torno de 200 a 300 mil habitantes).

Diversos estudos de mercados realizados nos principais estados brasileiros sinalizaram que o modelo convencional de clínica médica popular, com investimentos iniciais a partir de 500 mil reais, inviabiliza a implantação desses negócios em cidades menores ou distantes das Regiões Metropolitanas.

Outros agravantes neste cenário eram o porte do imóvel necessário (área mínima construída de 200 M2), custos operacionais e estrutura da mão de obra necessária para o funcionamento da empresa, que, no modelo convencional, atua com mais de uma dezena de colaboradores.

Visando expandir ainda mais a atuação do modelo de sucesso dos atendimentos médicos realizados em CMP’s, iniciamos no ano de 2012 a coordenação de implantação de Unidades de Atendimento de Clínicas Populares. Este modelo de empresa é uma versão compacta da CMP convencional e apresenta investimentos iniciais em torno de 100 mil reais e com utilização de imóveis com dimensões entre 40M2 a 100M2. Para a sua operacionalização é utilizada a mão de obra de apenas três empregados e os demais serviços médicos ou não médicos são terceirizados.

Acesse o Artigo completo AQUI!